Um livro que mostra a felicidade e as dores de ser uma fã ao mergulhar no profundo mundo de fanfics!

Há muito tempo atrás, eu era uma escritora de fanfiction de Harry Potter. Meu amor pela história era tão grande que não só lia, como criava histórias para o fandom. Foi a partir dessas fanfictions que descobrir que tinha capacidade para escrever e que existem pessoas que gostavam do meu estilo de escrita. A partir daí, comecei a escrever minhas próprias histórias e nunca mais parei.  Fangirl é um livro sobre isto – Como o mundo de fanfiction pode ser importante e transformar a percepção de uma pessoa.

Trama

Cath é viciada em uma história mágica e escreve fanfics de sucesso. Ela está iniciando na faculdade, porém tem dificuldades em seguir nessa nova fase da vida. Enquanto sua irmã gêmea, Wren, parece estar lidando bem com sua nova independência. Somente quanto faz amizade com Levi e Reagan que Cath começa a perceber que crescer pode ser algo interessante.

Imagem relacionada

Personagens

Cath é uma personagem que me identifquei bastante. Não só sua paixão pela escrita, como também sua dificuldade de sair da tal zona de conforto. Porém, a personagem, ainda que resistente a mudanças, ao poucos vai se adaptando a nova realidade.

Resultado de imagem para gif fangirl

Ela representa bem o que é muitas vezes a personalidade de um escritor: uma pessoa tão concentrada em seu próprio mundo que pode esquecer de viver! Felizmente, Reagan e Levi são os heróis de Cath. Especialmente o último, visto que é responsável por fazer a protagonista desejar ter uma vida fora da sua imaginação.

Imagem relacionada

Sem falar que Levi e Cath são fofos! Muito! O casal sem dúvida é a melhor coisa do livro e o que me fez não desistir quando iniciava a fanfic. Eu amo fanfic, mas sinceramente não gostei da forma como o livro apresenta uma. Entendi as referências a Harry Potter, mas ainda assim não me convenceu.

Imagem relacionada

E outra decepção que tive com este livro foi o final. A autora levantou várias questões importantes na vida de Cath, como a mãe que a abandonou, mas não resolveu nenhum dos plots principais e mais dramáticos. Você termina o livro com aquela sensação de que faltou algo. Como se tivessem prometido respostas e não entregaram todas.

Vale a pena?

Confesso que esperava mais de Fangirl. Por ser uma, fiquei animada em ter um livro que me representasse. Porém, fiquei decepcionada em o livro perder muito tempo em mostrar a fanfic de Cath ao invés de desenvolver a história. No final, a sensação que fica é que faltou algo a ser entregue. Ainda assim a história de Cath é interessante para aqueles que são fãs assumidos e que vivem intensamente nos mundos imaginários. Uma boa opção de um romance leve!