O guia quase-prático de como sobreviver em Marte!

Confesso que não gosto de histórias no espaço. Geralmente são previsíveis e com poucas alternativas para um plot twist interessante. Contudo, este livro me fez mudar de opinião. Apesar de ainda ser uma leiga em termos da ciência espacial, Perdido em Marte consegue fazer o impossível ao explicar de forma bem humorada como alguém poderia sobreviver em Marte!

Imagem relacionada

Trama

Depois de um imprevisto na missão da equipe Ares 3, Mark Watney é dado como morto. Porém, ele está vivo e preso em Marte. Sem ter contato com a Terra, ele precisa pensar em algo para sobreviver enquanto aguarda seu resgate.

Imagem relacionada

Personagens

O grande diferencial do livro é sem dúvida seu protagonista. Enquanto a maioria das pessoas poderiam ficar loucas em uma situação como esta, Mark Watney é o tipo do cara que sabe lidar com situação de vida ou morte. Com bom humor, ele vai buscando alternativas para sobreviver.

Imagem relacionada

Os outros personagens são também interessantes, porém o foco é no resgate de Mark. Porém, adoraria acompanhar as aventuras da equipe dele, pois no pouco que apareceu chamou atenção por ter personagens tão diferentes e que conseguem trabalhar em harmonia.

Imagem relacionada

O autor conseguiu até deixar interessante o lado burocrático de todo o resgate: A NASA. Felizmente, Mark consegue ter certa autonomia, pois há momentos que ele não tem comunicação com a organização. E, provavelmente, essas são as melhores cenas em que os poderosos chefões da NASA devem lidar com a incerteza e a falta de controle.

Vale a pena?

Mesmo com muita linguagem científica, o livro é fácil de ser entendido. Mark Watney consegue explicar com facilidade difíceis conceitos da ciência. Com bom humor e grandes viradas na trama, Perdido em Marte é uma excelente opção para fãs ou não do gênero. Um ótimo exemplo de como devemos dar oportunidades a autores independentes!

Imagem relacionada