Resultado de imagem para bridget jones diaryEssa final de semana tive uma overdose de Bridget Jones e Mark Darcy! Agora vou compartilhar com vocês as principais diferenças entre livro e o filme de "O Diário de Bridget Jones".

Devo admitir que tinha um certo preconceito com o filme por ser amplamente divulgado como “Orgulho e Preconceito” moderno. Sim, eu até entendo as referências, especialmente em relação aos Darcys, mas Bridget Jones e Elizabeth Bennet só tem em comum a mãe maluca e desesperada para que ela case.

Resultado de imagem para bridget jones diary gif

Diferente do clássico de Jane Austen, o livro de Helen Fielding é um divertido “Chick Lit” que mostra todas as dificuldades de ser uma mulher solteira em busca do príncipe encantado que não existe. O livro é aposta mais em comédia, enquanto o filme foca mais no romance e no triângulo amoroso. Então, vamos as principais diferenças.

Julian, o amante da mãe de Bridget

A história mais diferente do filme é sem dúvida sobre a mãe de Bridget. Em ambas as tramas, a mãe dela descobre que quer ser mais do que uma dona de casa e esposa. Assim, ela busca se tornar uma mulher independente, conseguindo um emprego e um novo amor.

A questão é que no filme Julian é um coroa que vende joias na televisão, enquanto no livro Julian é um vigarista que só quer usar dos amigos com grana da Sra. Jones. A mãe de Bridget no filme é menos vergonhosa, mas a do livro exerce o papel no melhor estilo Sra Bennet e Lydia de “Orgulho e Preconceito”.

O emprego de Bridget na televisão

No filme, Bridget decide seguir em frente após o fora de Daniel ao ir atrás de um emprego novo na televisão. É interessante como parece que ela está fazendo isso por si mesma, buscando mudar de vida e ser uma mulher que não fica chorando por homens.

Resultado de imagem para bridget jones diary gif

Entretanto, no livro, ela não age assim. A mãe dela que consegue um emprego para ela na televisão, que ela acaba gostando eventualmente, sentindo-se mais animada com o novo trabalho, apesar dos desastres. Bridget meio que renasce com este novo emprego, finalmente encontrando seu propósito profissional.

O trabalho de Mark

Também há diferença no trabalho de Mark. Primeiro, o caso do livro e filme são diferentes, mas todos seguem o mesmo propósito em auxiliar Bridget a manter seu emprego na televisão ao conseguir uma entrevista exclusiva.

A grande mudança no filme foi em relação ao trabalho em Nova Iorque. Talvez para deixar mais romântico, ele voltar por causa de Bridget, o filme optou por essa trama. Mas o sumiço de Mark no livro é devido sua busca por Julian, o vigarista que sumiu com o dinheiro dos pais dele, e ajudar a mãe de Bridget a não ir para a cadeia.

A luta entre Mark e Daniel

Essa é sem dúvida uma cena clássica do filme que fez tanto sucesso que foi repetida no segundo. Porém, não existe nada disso no livro. Há sim a “rivalidade” entre os dois, mas não temos nenhum encontro explosivo, especialmente ocasionado por uma disputa por Bridget.

Felizmente, os roteiristas, incluindo Helen Fielding, viram a possibilidade de criar uma cena cômica, romântica e dramática. O filme deixa bem claro a disputa dos dois homens por Bridget. O livro segue uma linha mais real e Daniel praticamente some após o término, ainda que mande uma mensagem arrependida para Bridget nas festas de final de ano.

O felizes para sempre de Bridget e Mark

No livro, Mark retorna para a Inglaterra para capturar Julian com a policia. Descobrimos que ele esteve afastado todo esse tempo para conseguir prender o vigarista. O final do livro se parece muito com “Orgulho e Preconceito” com Mark sendo o herói de Bridget ao ajudar a mãe dela a escapar da cadeia.

No filme, Mark recebe uma proposta de trabalho em Nova Iorque e vai, ainda que Bridget deixe claro, para todos os convidados da festa dos pais dele, que está infeliz com essa decisão. Quando Bridget decide ir passar uns dias em Paris com os amigos, Mark aparece e os dois finalmente começam seu relacionamento.

Por fim, apesar das diferenças, recomendo tanto a leitura quando uma sessão de cinema em casa. A personagem Bridget Jones é uma referência em relação a mulher do mundo moderno, suas lutas e inseguranças. Sem falar que ter uma versão baseada em Sr. Darcy faz valer mais ainda a pena! o/