Três Anúncios Para Um Crime. Uma história sobre impunidade, justiça com as próprias mãos e efeitos colaterais.

Dando continuidade ao nosso especial do Oscar 2018, hoje vamos falar sobre Três Anúncios para Um Crime. Um filme com fortes chances nas categorias de atuação. Então, vem conferir a razão deste filme estar entre os indicados!

Sinopse

Tomada pelo sentimento de injustiça, Mildred Hayes (Frances McDormand), uma mulher que teve sua filha brutalmente assassinada, decide chamar atenção para o caso não solucionado, alugando três outdoors em sua cidade: Ebbing, no Missouri, Estados Unidos. Atitude que repercute e traz consequências para todos.

Um Filme Sobre a Dor

Em Três Anúncios Para Um Crime ninguém está bem. Nessa história pesada, porém tratada com muito equilíbrio, pelo diretor Martin McDonagh, todos os personagens parecem estar quebrados. Sobrevivendo ao seu meio e carregando suas frustrações, dores e perdas.

Uma mãe (Frances McDormand) que clama por justiça para o assassinato de sua filha, um xerife (Woody Harrelson), que além dos problemas de saúde, enfrenta a pressão que o seu cargo lhe traz, e um policial (Sam Rockwell) racista, acéfalo, dominado pela mãe.

Mildred Hayes. A PERSONAGEM!

“ESTUPRADA ENQUANTO MORRIA”
“E AINDA SEM PRISÕES?”
“COMO PODE, XERIFE WILLOUGHBY?”

Uma exaltação da figura feminina no cinema. A personagem complexa de Francis McDormand é uma mulher de atitude e de várias facetas. Ora uma fortaleza, capaz de enfrentar os policiais da cidade em busca de uma resolução para o assassinato de sua filha, ora em posição de vulnerabilidade, ao ter seu pescoço entre as mãos do ex-marido abusivo.

Mildred carrega consigo a indignação de alguém que foi despedaçado e que busca algum conforto/justiça de qualquer forma. A dualidade da personagem que parece não ponderar suas ações se choca com seu carisma e humor. Francis McDormand encana isso de maneira tão orgânica e poderosa (é Oscar certo!), que eleva o nível do filme. Dona de silêncios e também de frases impagáveis, Mildred é uma personagem poderosa, que apesar de estar, na maioria das vezes, equivocada nas suas atitudes, faz com que você se identifique e torça por ela.

Elenco Estelar

Woody Harrelson e Sam Rockwell integram o forte elenco. Um dos maiores trunfos do filme. Ambos estão indicados ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante (Sam Rockwell é o grande favorito). Francis Mc Dormand, musa dos irmãos Coen (casada com Joel), ganhou seu primeiro Oscar de melhor Atriz em 1997 por “Fargo”, escrito, produzido, editado e dirigido pela dupla.

Direção Primorosa

A principal marca do longa de Martin McDonagh, que dirigiu “Na Mira do Chefe” em 2008, é saber dosar o peso de um enredo que aborda: assassinato, estupro, suicídio e vingança (sem que nada disso precise aparecer no filme), com momentos pontuais de humor negro em um texto inteligentíssimo que nem sempre precisa de falas para ter sua intenção percebida.

O que faz de Três Anúncios Para Um Crime um filmão, é essa direção extremamente apurada e sensível para um roteiro forte, claramente influenciado pelas obras dos Irmãos Coen, onde a dualidade dos personagens é uma marca e a trama cresce progressivamente de forma inesperada rumo ao absurdo. Sobretudo, um filme que fala de injustiça e consequências. E ainda aproveita para alfinetar a polícia racista dos EUA, e o falso moralismo de alguns cristãos.

Parte Técnica e Indicações:

O filme ainda conta com um excelente trabalho técnico na parte de edição e movimentação de câmera, levando o espectador a perceber o clima da cidade e a solidão de Mildred. Ótimas cenas com plano sequência, o que eleva a veracidade e nos conduz para importantes momentos de clímax na trama.

Único candidato que pode bater de frente com A Forma da Água, Três Anúncios Para Um Crime concorre a 7 Oscars: Melhor Filme, Melhor Atriz, Melhor Ator Coadjuvantes 2 vezes, Melhor Roteiro Original, Melhor Trilha Sonora, Melhor edição.

Nada mal se decidirem equilibrar a noite de premiação dando o Oscar de Melhor Direção para o Del Toro (A Forma da Água), e o Oscar de Melhor Filme para Três Anúncios… Essa escolha será difícil.

E você? Gostou do filme? Compartilha sua opinião conosco e aguarde que logo mais têm outras resenhas sobre os filmes do Oscar 2018. Para saber mais dicas de cinema e tv, me segue lá no meu instagram: @diogolimma.