Um Lugar Silencioso: Luta pela sobrevivência e tensão extrema do começo ao fim.

Dirigido por John Krasinski. Roteiro de Bryan Woods, Scott Beck e John Krasinski. Com: Emily Blunt, John Krasinski, Millicent Simmonds, Noah Jupe, Cade Woodward e Leon Russom. Suspense, com elementos de terror, Um Lugar Silencioso aborda a sobrevivência, a proteção e o poder do silêncio.

Sinopse:

Em uma realidade distópica, numa fazenda dos Estados Unidos, uma família é perseguida por seres monstruosos. Para se protegerem, eles devem permanecer em silêncio absoluto, a qualquer custo, pois a criatura é atraída pela percepção do som.

Direção Surpreendente

John Krasinski é mais conhecido como ator. Entre os seus trabalhos de destaque (nada muito expressivo), estão: “13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi”, “Licença para Casar”, e a versão americana da série “The Office”. A grande surpresa é que o ator entrega sua melhor contribuição para o cinema como diretor. Acerta em cheio em um filme denso, de temática simples e pano de fundo poderoso.

Distopia

Em Um Lugar Silencioso, encontramos uma família tentando sobreviver a um mundo já devastado. Não se sabe bem o motivo, mas isso não é um problema. O filme foca em mostrar, a busca pela sobrevivência e a proteção de um pai e uma mãe para com os seus filhos.

Todos ali carregam seus medos, e além da situação de perigo extremo em que vivem, vemos uma família que carrega o peso da culpa, e do silencio.

O Som do Silêncio

É impressionante o peso que a falta de som pode trazer a um filme (não lembro de ter vivido tal experiência no cinema), o som, ou a falta dele, é tratado como personagem principal dessa história. Uma determinada cena da família jantando, ganha uma profundidade gigantesca. O silêncio também é usado como um escudo para coisas não ditas.

O roteiro é trabalhado sem excessos, o contexto é colocado de forma clara e a tensão criada é extremamente densa. Krasinski lida de forma precisa com a fotografia (Charlotte Bruus Christensen), a movimentação de câmera, as escolhas de takes são maravilhosos (como os da cena da ponte). A trilha e os efeitos sonoros (Marco Beltrami) são pontuais e muito bem colocados.

Novo Clássico

Um Lugar Silencioso bebe das melhores fontes do gênero. Um filme correto, certeiro, que coloca o espectador em interação total com o silêncio do filme, constrangendo os todos comedores de pipoca! (Risos!)

Ainda é possível se tirar muitas interpretações dessa história que, pode ser vista, como uma grande metáfora. Através de várias perspectivas. Desde a representação do medo das crianças, até o instinto de proteção dos pais.

Neo Terror

Um Lugar Silencioso faz parte uma nova leva de filmes do gênero, que passou vários anos num limbo, sem representação/relevância alguma. “A Bruxa“, “Corrente do Mal“, “A Visita“, “Mãe” e “Corra!” fazem parte de uma renovação.

E você vai poder acompanhar, aqui no site, uma lista especial de filmes do gênero para aproveitar na próxima sexta-feira 13! 😉

________________________________________________

Pra fechar, segure forte na poltrona, prenda a respiração e uma boa imersão em Um Lugar Silencioso. Um filme para ser visto no cinema! Não perca essa experiência!

Por, @diogolimma