lideranca_design-thinkingApesar de muitos estudos e teorias, liderança ainda é um tema complexo por envolver a gestão de pessoas para um objetivo comum. Diante da dinâmica atual de mercado, o líder se torna um ativo estratégico das organizações para sua sobrevivência.

O líder ainda é visto por muitas empresas como a pessoa que irá resolver qualquer problema, pois conseguirá usar suas habilidades para criar um futuro melhor e inspirar sua equipe para transformá-lo em realidade.

Contudo, quando se pensa na metodologia do Design Thinking, o líder não é o responsável por criar a solução, mas sim por gerir as pessoas que podem resolvê-lo. Provavelmente, esse é um desafio maior, pois o gestor neste caso não irá idealizar e mandar executar, mas sim proporcionar o ambiente e a metodologia para que sua equipe o faça.

É importante saber essa diferença, pois o líder ao adotar o Design Thinking deve estar ciente que deve preparar as pessoas para desenvolverem a autonomia de pensar em soluções. Desse modo, o líder exerce o papel de um orientador, igual na faculdade – Está ali para dar suporte, mas não todas as respostas.

Quando o líder atinge este perfil, ele não só está seguindo a metodologia, mas também valorizando e motivando seus profissionais a buscarem ser melhores do que são. Várias pesquisas já apontaram que a nova geração Y busca autonomia, desafios e resultados. Ser um líder no Design Thinking é proporcionar exatamente isso para seus liderados.

Texto publicado originalmente no site da Framework em 06/12/2016.