Hoje estreia a nova temporada da série Love da Netflix. Então, vamos relembrar tudo o que aconteceu na Season 01 para nos preparar para os novos episódios.

Antes mesmo de sua estreia a série já tinha gerado uma grande expectativa por ser a mais nova criação de Judd Apatow. Ele é responsável por filmes e séries de comédia alternativa e de sucesso, como o Virgem de 40 anos e Freaks and Geeks. A trama me chamou atenção e fiquei um pouco decepcionada em ver que ao tentar fugir do clichê, a série acabou se perdendo em alguns episódios. Então, vamos lá crítica da primeira temporada.

A Trama

A história acompanha o casal Mickey, uma garota descolada e viciada, e Gus, o nerd sem sucesso. Os dois se conhecem por acaso e iniciam um relacionamento estranho. Enquanto tentam lidar com suas complexas vidas, os dois precisam descobrir o que é realmente amor e as bases de uma relação.

O Roteiro

O principal problema de Love é que inicia muito bem, trazendo personagens interessantes ainda que sejam baseado em esteriótipos. Mickey é a garota cool que nunca namoraria um nerd loser como Gus.Contudo, a vida acaba fazendo os dois se conhecerem e se interessarem um pelo outro. O início é empolgante e constrangedor. É a suposição da série de como seria na vida real o relacionamento entre duas pessoas tão diferentes.

O problema é que Love se perde quando finalmente Mickey e Gus se tornam um casal.  Os dois são opostos e imaginei várias maneiras de demonstrar isto. Mas o roteiro prefere seguir por um caminho estranho e confuso. Gus sai de um cara apaixonado para desinteressado em pouco tempo. Mickey sai da garota que não se importa para uma stalker. Felizmente, a série consegue se corrigir nos últimos minutos da season finale. Assim, cria esperanças de que na segunda temporada a história de Gus e Mickey se torne mais empolgante e o roteiro mais consistente.

Parte Técnica

Neste quesito a série consegue cumprir bem sua função, nos mostrando uma LA ensolarado  com sua fotografia. Os cenários da série que Gus trabalha consegue fazer um paradoxo interessante entre a realidade e a ficção. O mundo de Hollywood está lá como se fosse uma piada interna durante toda a temporada.

Por fim, #Love tenta ser uma série cult, mostrando a verdade sobre relacionamento amoroso entre duas pessoas completamente diferentes. Contudo, ela ainda precisa evoluir para ser o tornar o tipo de série memorável ou até interessante para certas pessoas.