Movie Review: O Seu Jeito de Andar (2014)

 backdrop 1Quando a inocência pode ser vista como um tipo de loucura.

Adoro quando descubro um filme como esse; premissa simples e até cliché, mas que consegue surpreender! Descobri esse filme nos e-mails de indicação da Netflix e resolvi dar uma chance pela sinopse e os atores conhecidos.

O elenco é bastante conhecido do mundo das series. Começando por Scott Speedman, com poucos papéis relevantes desde o término de Felicity. Temos também Treat Willims de Everwood e Kate Burton de Greys Anatomy. Mas quem faz o filme valer cada minuto é Evan Rachel Wood, conhecida por True Blood e agora estrela Westworld.

A Trama

O filme é sobre Jay Wheeler, um fracassado por seus problemas de jogo, que trabalha atualmente na limpeza de um hospital psiquiátrico cumprindo pena. Após receber uma ameaça de morte pela dívida em jogo, ele decide arranjar uma acompanhante para ir ao casamento do irmão e conseguir dinheiro da família.

Apesar de ser um mentiroso e sem propósito, Jay demonstra com algumas atitudes que é uma boa pessoa. Ele só parece perdido e sem querer seguir o caminho “normal” da sociedade. Ao salvar Daisy, Jay acaba percebendo que ela pode auxiliá-lo no seu plano.  Assim, ela se torna a “convidada” do casamento, sua falsa namorada enfermeira.

O Roteiro

O filme sai da sua premissa básica e mostra muito mais. Daisy conquista a família de Jay, mas também acaba revelando a verdade com seus transtornos. Assim, ela e Jay saem em uma jornada de autodescoberta e fuga da realidade.

O filme demonstra com sutileza os danos que uma doença mental pode trazer a alguém, não só a pessoa que sofre, mas também o familiares dela. Com diálogos francos e a inocência brutal de Daisy, o roteiro conquista o telespectador e nos envolve emocionalmente com o casal.

Parte Técnica

Destaque para a trilha sonora excelente,  especial para a música “Love, Love, Love” de Of Monsters and Men. O filme encanta e estabelece uma conexão entre as cenas. Além disso, a fotografia acerta em demonstrar com cores a vivacidade e os sentimentos dos personagens, especialmente em relação a Daisy.

Resultado de imagem para barefoot movie gifs

Bem mais que uma simples comédia romântica, o filme parece seguir mais o estilo de “O Lado Bom da Vida” ao discutir sobre problemas mentais de modo real e passando a lição que o amor é capaz de superar qualquer desafio ou doença.

Anteriores

Movie Review: Passageiros (2017)

Próximo

Intercâmbio nas Férias: Combinando Estudo com Diversão

2 Comentários

  1. Tinha visto sua review no insta e só então decidi assistir o filme, tava com o pé atrás, Mas depois de assisti – lo, vi que é de uma sensibilidade imensa. A forma que Jay começa a se preocupar com Daisy, a cumplicidade que vai acontecendo entre os dois, a ponto de Jay se colocar numa situação de suicídio pra ficar perto dela. Amei o filme, amei a review

    • chavesnicole

      Obrigada pelo comentário, Camila =)

      Pois é, o filme parecer ser uma coisa, mas apresenta uma profundidade apaixonante <3

Deixe uma resposta

Desenvolvido & e mantido por isAgile