Resultado de imagem para westworld bannerA nova série de ficção cientifica da HBO vem com a difícil missão de se tornar o novo hit da emissora e nos apresentar uma história que nos faça refletir sobre inteligência artificial e a nossa sociedade.

Baseado no filme Westwolrd – Onde Ninguém Tem Alma (1973), a série segue a mesma premissa de um parque tecnológico com robôs que mais parecem humanos e estão ali para satisfação dos visitantes. Contudo, vários acontecimentos fazem com que os robôs, chamados de anfitriões, começam a perceber a realidade e sair do jogo.

E a primeira temporada é focada nessa descoberta de quem são e qual o seu propósito, sendo que cada anfitrião tem sua própria missão e jornada para o autoconhecimento. Acompanhamos a donzela Dolores, o herói loser Teddy, a cafetã ardilosa Maeve e outros robôs na busca por respostas e entendimento do que é Westworld e como assumir as decisões de sua vida, sem ser meros brinquedos para ricos entediados.

A série usa de um ritmo lento para que possamos refletir sobre as dicas e pequenas revelações ao logo do caminho. É como se o telespectador fosse um dos robôs, seguindo os passos para obter as respostas sobre sua criação e o centro do labirinto – O mito dado por um de seus criadores, Arnold.

As atuações são impecáveis, especialmente Anthony Hopkins que consegue manter um nível de superioridade em relação a todos os personagens, como se ele soubesse de todas as respostas (E realmente sabe, como é visto na season finale!). Então, mesmo sob ameaça, você acredita que ele sabe como sair daquilo – Ou pode até imaginar que aquela posição é exatamente onde ele precisa estar para que seu plano funcione.

Outro destaque é a super produção da série, que consegue manter uma fotografia adequada e alinhada aos cenários e núcleos, assim como toda a questão de efeitos especiais que consegue passar muito bem uma sociedade altamente tecnológica e com avanços que ainda estão longe da atual.

Contudo, o grande trunfo da série é seu roteiro, muito bem planejado, estruturado e coeso. Nada é colocado por acaso e tudo faz sentido, nem que seja no último episódio. Várias pistas são deixadas e muitas teorias foram geradas, algumas confirmadas no final da temporada e outra que teremos que aguardar a próxima.

A questão é que Westworld é excelente sim e muito disso se deve por seus criadores saberem como construir uma temporada com várias linhas temporais que se encaixam e justificam toda a trama principal. Diferentemente da divulgação de que a série poderia ser uma nova Game Of Thrones, Westworld cria seu próprio caminho, assim com seus robôs, destacando-se no mundo da série por seus próprios méritos e não por suas semelhanças com outra série de sucesso.

Ps: Sim, a participação de Rodrigo Santoro foi curta, mas excelente! =DDDD