quem-e-vc
Em tempos de constantes questionamentos sobre profissões e talentos, é necessário realizar uma reflexão básica de quem somos.

Desde pequenos, somos “treinados” para o mercado de trabalho. Descobrimos que precisamos dele quando queremos algo, desde um simples brinquedo até um doce. Assim, nossos pais explicaram que o dinheiro era necessário para todas as coisas legais que queríamos.

Logo depois, começamos a ser questionados sobre o que queremos ser quando crescer. E dificilmente um adulto aceitaria uma resposta do tipo “ser um herói”. Ele vai dizer que pra isso você deve escolher uma profissão do tipo bombeiro, médico, enfermeiro ou algo similar que ajude a salvar as pessoas.

Isso quando você não diz algo completamente fora do “padrão” profissional estabelecido e seus pais dizem que você deve ir atrás de uma profissão promissora ou irá passar necessidades. E qual a criança quer ficar sem seus brinquedos e doces, certo?

Depois daí, caímos no conceito de que nossas profissões são o que realmente nos define e muitas vezes não voltamos desse caminho perdido. Muitos podem dizer que estamos em uma geração que questiona mais e por isso estamos fazendo a revolução de sair do que fazemos para ser quem somos.

Será? Sim, é nítida a diferença entre a geração passada que simplesmente seguia os mesmos passos das gerações passadas – Estudo, trabalho, aposentadoria. Contudo, a dinâmica do mercado fez com que as gerações recentes apenas acrescentassem mais uma etapa nesse ciclo – Agora está mais para estudo, trabalho, mais estudo, trabalho, especialização/generalização/cursos, trabalho, aposentadoria.

Isto não é necessariamente ruim, se você realmente faz aquilo que você é. Ou seja, se você está na profissão que não só se identifica e gosta, mas que melhor representa seus valores, crenças e talentos. Isto é ser além de um título profissional.

Contudo, o que podemos ver é que cada vez mais saem pesquisas relatando como a geração atual está infeliz na forma de trabalho. Buscando novas alternativas, metodologias e algum tipo de fórmula secreta para atender seus anseios de autorealização.

A busca contínua por uma resposta que talvez seja mais simples do que muitos imaginam. Afinal, você é o que você faz? Se a resposta for sim, você está entre a pequena parte dos profissionais atuais que se sentem realizados. Se for não, então talvez seja o momento para repensar não só sua profissão em si, mas quem você é e o que pode fazer para agregar valor ao mundo.

Texto publicado originalmente no Linkedin e Administradores em 09/08/2016.